Blog

Pacific Steel Casting na falência

A Pacific Steel Casting, uma grande empresa americana de produção de peças de metal personalizadas para a indústria, está abrindo falência. Seu gerenciamento nos últimos 5 anos foi analisado em um tribunal, na sequência do processo e para determinar a que poderão os credores ter direito.

Speyside Equity questionado

De acordo com o site Berkeley Side (da cidade de Berkeley, Califórnia), o fundo de “private equity” Speyside Equity comprou a Pacific Steel Casting em 2014, para salvar a empresa da falência. Contudo, o fundo teria investido US$2.5 milhões mas retirado US$11,25 milhões em distribuições e receitas. Fatos que levaram os credores a questionar a gestão desenvolvida pelo fundo. A companhia encerrou sua atividade no final de 2018, deixando bens no valor de US$1,9 milhões mas também dívidas de US$3,4 milhões. Isso inclui pagamentos finais de despedimento aos 70 trabalhadores da empresa, que verão passar algum tempo até conseguirem o seu dinheiro.

A história da empresa

Fundada em 1934, a Pacific Steel sempre assumiu um perfil de gerenciamento familiar, sendo Catherine Delsol sua última gerente. Seu crescimento foi grande durante a Segunda Guerra Mundial; duas novas usinas vieram em 1974 e 1981. Em 2009, era considerada a terceira maior fundição de aço dos Estados Unidos, empregando 500 pessoas.

Entre as grandes causas para seu encerramento estão os efeitos de longo termo da Grande Recessão de 2008 e o despedimento forçado de 200 trabalhadores especializados em 2011, na sequência de uma auditoria à imigração ilegal. A concorrência chinesa fez o resto.

A compra pelo fundo de investimento em 2014 não foi suficiente para assegurar novas formas de a empresa se manter viável, apesar de toda sua capacidade de produção. Gruas de 15 toneladas e serras de 30 polegadas fazem parte de seu inventário, que está agora sendo avaliado e que deverá servir para pagar as dívidas aos credores.